>

 
 

Empresas não exploram dados analíticos de maneira eficiente.


É o resultado da pesquisa da Accenture com 800 diretores e gerentes de companhias no Brasil, China, Alemanha, Itália, Japão, Espanha, Reino Unido, Irlanda, EUA e Canadá. 

 

Por Redação da Computerworld:

 

Companhias que esperam crescer nos próximos anos devem investir em conhecer melhor o seu consumidor. É o que revela a pesquisa da consultoria Accenture, realizada em março deste ano com 800 diretores e gerentes de organizações de alta performance no Brasil, China, Alemanha, Itália, Japão, Espanha, Reino Unido, Irlanda, EUA e Canadá.

 

Segundo o estudo, mais da metade das empresas (55%) não utiliza os dados analíticos que possui para atingir, prestar serviços ou interagir com seus consumidores. Com isso, muitas podem não estar atentas ao que é realmente importante para os seus clientes.

 

Outro dado interessante detectado é que quando decidem sobre o que os consumidores querem, muitas organizações se baseiam apenas na experiência pessoal (23% descreveram esse item como “muito importante”) em vez da análise de dados e fatos (22% apontaram esse item como “muito importante”).

 

Curioso é que os resultados ainda apontam que as empresas analisam e segmentam os clientes de acordo com o interesse da organização e não pela preferência do consumidor. Por exemplo, as métricas mais utilizadas para segmentação são: lucro por cliente (41%), custo benefício (27%) e comportamento de consumo (o quanto o cliente gasta por segmento da empresa) (24%).

 

"Há dez anos, as organizações poderiam confiar apenas nas informações institucionais para tomar decisões sobre como interagir com clientes, mas o mundo de hoje está interligado e conectado de tal maneira que as expectativas e influências dos clientes são maiores do que nunca", afirma Daniel Lazaro líder para a prática de Analytics e Gestão da Informação da Accenture na América Latina.